Ciúmes
Nossa discussão não foi muito longe. E enquanto eu tentava trocar de roupa naquele banheirinho minúsculo, ouvi meu celular tocar do lado de fora. Como não poderia deixar de ser, Jake atendeu.
_ Alô? É o Jake! Agora ela está bem, sim. Podem ficar tranquilos.
Saí do banheiro ainda abotoando a calça e tomei o celular da sua mão com uma rapidez que ele ficou com a mão no ar.
_ Alô? Vovô? É a Nessie! Sim, estou ótima! Melhor do que nunca. Foi só um susto. E vocês?
Enquanto eu ouvia surpresa o que Carlisle dizia, Jake encostava o ouvido no celular para ouvir também as instruções. 

_ O quê?
_ O quê?
Nossos "o quês" saíram em coro. A informação fez Jake desistir da conversa e sentar na cama, resmungando.
_ Mas como vamos fazer isso? Não creio que Nahuel vá aceitar.
_ Tudo agora esse meio-vampiro selvagem tem que estar junto _ ouvi Jake reclamar, em meio a outros resmungos.
_ Não foi nada, vovô, foi só o Jake. Nada de importante._ frisei a última frase _  Ok! Vamos dar um jeito. Pode deixar vovô. Diz pra Esme que a amo! Outro! Também te amo!
Desliguei o celular já me preparando para a enxurrada de reclamações.
_ Bem, não preciso repetir tudo de novo né? Acho que você ouviu bem.
_ Ah, ouvi sim. Aliás, preferia não ter ouvido. Minha missão é cuidar de você, te proteger, não deixar que nenhum mal te aconteça e isso eu fiz. E aí, depois de tudo o que passei, vou ter que aceitar que você se ponha em risco de novo? E por causa daquele... indiozinho brasileiro?
Jake não era capaz de pronunciar o nome de Nahuel, tamanho era o ciúme. Olhei pra ele, não irritada com suas lamentação ou com o ciúme sem fundamento, mas com muito amor. Afinal, eu entendia a sua preocupação com minha vida e podia imaginar o que ele havia passado achando que eu não poderia escapar daquela situação com vida. Me pus em seu lugar e compreendi perfeitamente sua reação. E, além de tudo, mesmo sem querer, eu o havia colocado em uma posição muito delicada perante os quileutes. Ele estava com o destino em jogo por amor a mim. Como eu poderia levar a mal todo o resto? Então, sentei ao seu lado e o abracei.
_ Eu adoro o Carlisle, mas nessa ele vai me desculpar. Você não vai se meter em nenhuma missão com "aquele lá".
_ Ei, não se trata apenas de Nahuel, mas de todos nós. De uma forma ou de outra, enquanto a gente não resolver essa questão com Johan e os Volturi, vou continuar correndo perigo. Ou você acha que logo, logo Aro não vai saber que Flávio não foi competente em sua missão, que eu estou viva?
_ Mas eu vou estar bem atento na próxima. Se houve a próxima. Perderam meia dúzia de sanguessugas aqui, não creio que vão se arriscar em pisar em território quileute de novo.
_ Você é que pensa, Jake. Até parece que não conhece aquela corja. É capaz até de, por causa da sua teimosia, acabar colocando os nativos de La Push em perigo também. Nossa missão é simples. Nós, papai e mamãe vamos tentar, com a ajuda de Nahuel, localizar Johan e levá-lo a Dimenticato.
_ Você fala como se a Itália fosse bem ali. Como se esse Johan fosse aceitar nos acompanhar cordialmente. Como vai ser? "Olá Sr. Johan, nós e esse lobo aqui queremos levar o senhor até ali, na Itália, pra bater um papinho com os Volturi. E aí? Vamos nessa?", disse com uma voz fina, como se fosse eu falando.
_ Deixa de ser bobinho, Jake. Ok! Reconheço que não vai ser uma tarefa fácil. Por isso temos que estar com Nahuel e 
convencê-lo a falar com o pai. O que também será outra tarefa difícil. Mas com a ajuda de papai, mamãe e a SUA, sei que podemos conseguir. Por favor, Jake! _ caprichei no "por favor", tal como mamãe fazia com papai. Sempre dava certo.
_ Tá bom, tá bom! Eu vou colaborar. Mas com uma condição.
_ Qual, Jake?
_ Não quero nenhum contato físico seu com aquele índio-vampiro.
_ Ah, Jake! Faça-me o favor.
_ Então nada feito! Nem eu e nem você vamos a lugar algum.
_ Não vou discutir! Se você não vai, eu vou. _ e antes que que pudesse pronunciar um "a", eu já estava com minha mochila nas costas e atravessando a areia de La Push, em direção à floresta. Não demorou muito e Jake estava ao meu lado, me acompanhando, em sua forma de lobo.

11 comentários:

  1. Anônimo disse...

    a história está cada vez melhor, como pode? estou ansiosa, curiosa e morrendo de fome, deixei de comer para ler a FIC, você é demais. õ/  

  2. Monica Marinho disse...

    Ainnnn... que bom que você gostou! Mesmo no corre-corre, preparando evento para amanhã, não podia deixar de publicar a fic hj.  

  3. Anônimo disse...

    Essa fotoo tá muiito linda!
    ele tá parecendo q está com ciúmes mesmoo!
    rsrs
    Ameiiiii!!!

    Grasy*  

  4. Nathy_bells disse...

    Aiii fico imaginando a carinha de bravo por ciumes do Jake e a Nessie com aquele jeitinho Bella contornando as coisas ... ai ai ...
    Mo a intrinseca PRECISA ler sua fic rs  

  5. andressa_suellem disse...
    Este comentário foi removido pelo autor.
  6. andressa_suellem disse...
    Este comentário foi removido pelo autor.
  7. *Andressa Suellem* disse...

    Tá msm mt bom...

    Quando +ou- vais editar o próximo capítulo...???

    Já estou bastante ansiosa...

    Grande Bjinhos.. ;D  

  8. Marye disse...

    Jake com ciumes é muito legal adooooooooorei, outra coisa eu ficando aqui imaginando a Nessie chamando o Carlisle de vovô e me pergunto mas como pode menina, será que vc não vê que seu vovô não tem cara de vovô, para com isso menina kkkkkkkkkkkkkk

    mas amei o capitulo ficou muito "So Cute" kkkkkkkkkkkk

    espero o proximo muito ansiosa

    beijossssss e desculpe a demora


    Marye  

  9. Monica Marinho disse...

    Oi Andressa! Estou postando um capítulo a cada sexta-feira. Na próxima sexta tem mais. Bjk!  

  10. *Andressa Suellem* disse...

    Poxa.. tanto tempo... :(

    Ok... :D

    Bjinhos  

  11. Anônimo disse...

    A fic está cada vez MELHORRR, parabéns!!! Aguardo, ansiosamente, toda sexta para ler o novo capítulo =D  


 

...