Confiança
_ Emily, será que você poderia levar a Nessie pra sua casa, enquanto converso com os rapazes?
Não acredito que Jake vai fazer isso comigo! Ainda não vai ser dessa vez que vou saber o segredo dele e Alice? Humpf! Não acho que isso esteja certo, mas não vou criar problemas. Eu prometi.
_ Vamos Nessie? _ disse Emily, estendendo uma das mãos pra mim, enquanto a outra segurava o meu pratinho de muphins.
_ Vamos, né! _ respondi frustrada, segurando sua mão. Ao passar por Jake, ele me segurou pela cintura e me virou de frente pra ele. Soltei a mão de Emily e, aguardei, cabisbaixa, mais uma ordem sem explicação. Mas ele me surpreendeu. Segurou meu queixo, levantou minha cabeça e me fez olhar dentro de seus olhos castanhos. Ele me olhou fixamente, com amor e paixão.
_ Confia em mim, Nessie?
_ Claro, Jake! _ eu estava imóvel, totalmente entregue ao seu olhar, ao seu toque. Não sabia se olhava para os seu olhos ou para seus lábios carnudos, tão próximos. Um beijo? Seria tão bom um beijo agora. Era tudo o que eu precisava naquele momento. Mas por alguns segundos lembrei que tínhamos uma farta plateia ao nosso redor. Então me contive.
_ Me espere na casa da Emily que termino aqui logo. Já, já vamos estar juntos, Ok? Vai dar tudo certo.
O "Vai" dito por Jake foi enfático, como se ele precisasse acreditar nas próprias palavras.
_ Eu sei, Jake, eu sei._ disse, com um sorriso de companheirismo. Eu não tinha mais o que dizer a ele naquele momento, mas acho que era o suficiente. Passei minhas mãos sobre as suas e finalizamos nossa conversa num abraço. Ele encostou minha cabeça sobre seu peito e acariciou meus cabelos. Um carinho rápido, mas eficaz. Me senti bem melhor depois disso. Sua pele quente, seu coração numa batida forte e compassada, a respiração profunda, suas mãos grandes me segurando, me protegendo. Era muito bom esse sentimento, essa sensação.
_ Vai lá, minha vampirinha.
E lá fui, segurando a mão de Emily, para a sua casa, que ficava a poucos metros dali. Não fui totalmente honesta com Jake, confesso. No meu íntimo pensei: "Mesmo da casa da Emily posso ouvir a conversa". Mas Jake não era bobo e sabia bem o que estava fazendo. No caminho, apenas o que ouvi foi: "Todos de acordo?" E mais nada. Depois disso, ouvi a voz de Sam perguntando: "Quando?" e, em seguida dizendo: "Pode deixar que a gente dá conta". E foi tudo. Eles conversaram usando a telepatia de lobo. Ótimo! Mas, no fundo, fiquei agradecida pois, se o fato de eu saber de algo podia estragar todo o plano de Alice e colocar as pessoas que amo em perigo, eu não queria mesmo saber de nada. Que conflito interior! Era tudo muito confuso na minha cabeça. Por um lado eu queria, sim, saber de tudo, pois tinha curiosidade e me sentia impotente não sendo parte ativa desse plano. Mas, por outro, não queria, pois não saber era a minha parte e eu tinha que, ao menos, fazer o meu melhor no pouco que me cabia.
Emily falava pouco e, apesar disso, me sentia muito a vontade com ela. Não era preciso muitas palavras pra sentir confiança em seus olhos. Eu também não tinha muito o que dizer e estava um pouco cansada da viagem. Minha parte humana estava falando mais alto. Queria me deitar e dormir. Com um toque fiz Emily entender meu estado físico, meus sentimentos, meus pensamentos. Ela me olhou, sorriu e apertou minha mão, consentindo com a cabeça.
Ao chegarmos em sua casa, ela abriu a porta, que estava apenas encostada. Ali em La Push as pessoas não tinham porque se preocupar com violência, assaltos ou essas coisas que só ficavam sabendo através do noticiário. Jake me contou que alguns forasteiros desavisados até tentaram uma vez entrar na casa de um dos nativos da aldeia, mas levou um baita susto quando se deparou com um mega "cão de guarda" rosnando pra eles. "Devem estar correndo até hoje", me disse Jake entre gargalhadas. Não preciso dizer que o tal "cão" era ele, né? E, assim, a fama de "lugar assombrado" de La Push, era propagado por toda redondeza.
A casa de Emily não havia mudado nada desde a última vez que estive lá. A pequena sala se encontrava com a cozinha, num cômodo só. Apenas uma mesa retangular de madeira bruta, de seis lugares, separava os ambientes. Na sala, um velho sofá de três lugares coberto com uma manta em tons vivos de vermelho, laranja e amarelo, fazendo um degradée. Ao lado, uma confortável poltrona e um tapete de sisal ao centro. Bem em frente ao sofá, uma cômoda com uma TV em cima. Nas paredes, uns quadros retratando pescadores no mar de La Push, um outro com um belo pôr-do-sol e mais um, enorme, acima do sofá, com um lobo deitado e uma mulher sentada ao seu lado. Certamente o quadro do casal: Sam e Emily. Todos os quadros tinham a mesma assinatura: "Emy". Abreviação de Emily. Era como Sam a chamava.
_ Venha Nessie, deite-se aqui no meu quarto. Você precisa descansar.
_ Não precisa. Eu posso ficar aqui mesmo na sala. Esse sofá é bem grande. Não quero incomodar você e o Sam _ a casa deles tinha apenas um quarto e era desnecessário eu ocupar uma cama de casal e deixá-los dormir desconfortáveis.
_ Olha, não é incômodo. Eu vou dormir na sala. E Sam dorme em um colchonete aqui comigo.
_ Não mesmo, Emily! Eu quero dormir na sala. E se não for assim, vou me sentir mal. É sério!
_ Bem, se é assim que você prefere, então deixa eu pegar um travesseiro e um cobertor pra você.
_ Enquanto ela foi buscar as roupas de cama, me sentei no sofá, com meu prato de muphins no colo, e fiquei apreciando o aconchego daquele lugar enquanto comia. Havia tanto amor ali. Tanto carinho em cada detalhe. Isso me fez filosofar um pouco e pensar no fato de algumas pessoas precisarem de tanto para serem felizes e mesmo assim não conseguirem, enquanto que outras precisavam de tão pouco pra isso.

4 comentários:

  1. Nathy_bells disse...

    Ount meu Deus a Mo quer mesmo me matar... cada dia melhor ... acho até que estou mais curiosa do que a Nessie... quando vc vai contar qual é o plano da pequena Alice hein?  

  2. Krol disse...

    OMG isso é tortura...Tô loka aqui tentandu saber qual é o plano da ALice...*-* vou morrer desse jeitu......Tchuazinhu...Xoxo...Fui.....S2  

  3. Marye disse...

    Nossa esta de matar mesmo viu!!!
    Ai posta logo a proxima amiga se nao teremos um treco, ta muuuuuuuuuuuuuuito bom meooo

    beijos e espero o proximooo  

  4. Anônimo disse...

    ta massa ,continue assim por que ta ficando d+ ...
    amei o suspence, loca pra saber o plano de alice .mo continua.  


 

...