Veja o vídeo depois de ler a Fic.


by aomori1994

Frágil coração
_ Não confio em você!
_ Eu, no seu lugar, pensaria bem. _ Sua irritação era visível. Estávamos quites. Mas suas palavras a seguir tiraram o meu chão.
_ Sabe quem está para receber visitinha Volturi?
_ Nem imagino! Vocês têm o péssimo hábito de fazerem visitinhas "surpresa" e sem serem convidados, não é?
_ Você é bem espirituosa. Bem, neste exato momento, seu amigo Nahuel pode ficar numa situação bem ruim por sua causa. Basta eu providenciar que Aro saiba que você não quer colaborar.
Uma das coisas que eu sabia, do pouco que pude ouvir antes de vir para La Push, era que a missão de papai e mamãe tinha a ver com Nahuel. Eles poderiam estar correndo perigo também. Eu precisava tentar uma coisa. Era arriscado, mas havia uma chance de dar certo. Se, ao me tocar, eu passasse informações "editadas" pra ele no mesmo momento em que ele estivesse tentando "sugá-las" de mim, talvez eu causasse uma interferência nas informações. Fiz isso uma vez com papai. Apesar dele não precisar tocar as pessoas para ler pensamentos, o meu toque causou o que chamamos de "eco". Informações indo e indo novamente, só que, agora, "editadas" por mim. Isso o confundiria e me daria tempo. E onde está Jake? Será que ele corre perigo? E esses outros vampiros, por que não aparecem para eu ver pelo menos quantos são e saber se tenho alguma chance.
_ E então, menina, o que vai ser? _ Disse ele, retirando uma das luvas pretas de couro.
_ Está bem, eu concordo.
_ Posso me aproximar, então?
Nesse momento, saí da posição de ataque - ou seria de defesa? - e estendi minha mão em sua direção, me concentrando ao máximo para não passar informações indevidas. Enquanto caminhava até mim, senti cheiro de lobos misturado ao de vampiros, e ouvi vários barulhos vindos da floresta. Tanto eu quanto Flávio nos posicionamos para atacar, automaticamente. Sibilante, ele resmungou olhando atentamente para a densa mata à nossa frente.
_ Os totós chegaram! Eu já imaginava que isso iria acontecer.

Aproveitei para provocá-lo.
_ Acho que o negócio não vai ficar bom pra vocês.
_ Ou pra vocês. Esqueceu que não estou só? E esqueceu também do que falei sobre Nahuel, criaturinha?
Ele tinha razão. Mas parece que uma briga feia já acontecia lá no meio da floresta.
_ Ok! Então anda logo com isso, antes que seja tarde. Pegue logo minha mão _ disse, já a estendendo para ele.
Flávio olhou, meio vacilante, não querendo tirar os olhos da floresta. Mas, então, decidiu aproveitar a chance. Ele tinha uma missão a cumprir. E entre enfrentar lobos, uma meia-vampira ou Aro, ele fez a escolha mais inteligente. Se aproximou o mais rápido que pôde e segurou minha mão com firmeza, olhando bem dentro dos meus olhos. Por um momento, confesso que fiquei um pouco assustada com aquele rosto magro, pálido e aqueles olhos vermelho-sangue tão próximos. Esta cena foi suficiente para que aquele lobo enorme de pêlo marrom, surgisse rosnando ferozmente por entre as árvores. Era Jake, mostrando os enormes e esbranquiçados caninos, lindamente! Apesar de ter adorado vê-lo ali, parado, pronto para me defender, eu não podia deixá-lo pôr tudo a perder. A vida de meus pais e a de Nahuel estavam em jogo. Então, gritei, antes que ele atacasse Flávio.
_ Não, Jake, não! 
Ele não vai me fazer mal.
Imediatamente Jacob parou. Vi em seus olhos que estava confuso. E, então, controlando meu tom de voz, disse pausadamente:
_ Ele vai apenas ler meus pensamentos, com o meu consentimento, Jake. Eu sei o que estou fazendo. Por favor, confie em mim!
E, apesar de continuar rosnando, manteve-se ali, parado, atento para o que acontecia.
Flávio, que, em transe, olhava assustado para Jake, se voltou para mim, admirado
.
_ Que domínio! Esse é o seu lobo?
_ Meu?
_ É, o tal da "camisola"!
Revirei os olhos, não acreditando naquele tipo de pergunta, naquele momento. Mas resolvi não entrar no mérito da questão.
_ Sim, é ele mesmo.
Então, voltando a encarar Jake, exclamou, impressionado.
_ Como ele é grande! Nunca tinha visto um transmorfo de perto. Só pude ver pelas memórias dos outros Volturi. Mas ao vivo eles parecem beeem maiores. _ E, voltando-se para mim, novamente, perguntou:
_ São todos assim, como ele?
_ Yehp! Só mudam a cor. Todos enormes - enfatizei a palavra "enorme" - e beeem bravos.
_ Entendo. Vamos ao que interessa. _ e voltou a fitar meus olhos. Desta vez, sem estar assustada, pude me concentrar. Ficamos alguns segundos ali, nos observando. De repente, ele me largou.
Mais barulhos vieram da floresta. Parece que a briga lá estava feia. Meus sentidos me diziam que a coisa não estava boa para o lado dos vampiros. E, pelo olhar de Flávio, certamente ele também percebera isto.
_ É, parece que você não sabe de nada mesmo.
Ufa! Deu certo! Consegui confundir o vampirão esquisito. Mas algo me dizia que tinha mais coisa por vir.
_ Sabe, menina, você realmente preocupa os Volturi. Talvez mais do que essas crias sem futuro de Johan.
_ Por que? Posso saber?
_ Para nós, é uma grande interrogação no que pode dar essa mistura entre você e..._ olhou para Jake, ainda impressionado. Jake, por sua vez, rosnou em resposta _ ... esse lobo aí.
_ Não acho que vocês devam se preocupar com isso. Não temos nenhuma pretensão de "dominar o mundo" _ disse isso com ironia, fazendo referência aos planos ridículos de Johan.
_ É? Quem garante? Talvez não o "mundo humano", mas e o "nosso" mundo?
Aquela conversa não estava nada agradável. O que Flávio estava querendo realmente? Ele continuou falando, com as mãos no bolso do sobretudo, olhando fixamente para o mar aberto, ignorando a presença do "meu lobo".
_ Lembra o que eu te disse sobre termos descoberto duas coisas muito importantes sobre a sua espécie com as experiências que fizemos com uma das crias de Johan?
_ Sim. E você mencionou apenas uma, que aliás eu já sabia: podemos procriar.
_ Isso mesmo. A outra, veja só que interessante, é que vocês, meio-humanos e meio-vampiros, têm um coração frágil a uma substância: C6H10OS2.
_ C6H10OS2? _ Busquei na minha memória do que se tratava. Aquilo era... _ A
licina? _ perguntei, franzindo a testa.
_ Exato! Uma substância presente no alho. 
Na mesma hora explodi numa gargalhada, diante da informação patética que ele me dava.
_ Você está de brincadeira com a minha cara? Acha mesmo que vou acreditar nessa historinha de vampiros e alhos?
_ A historinha tem um fundo de verdade. 

_ Só faltava eu ser alérgica a alho. Rá!
_ Alérgica não, mas seu coração é bastante frágil ao contato direto com essa substância. Quem sabe a lenda não surgiu justamente por causa dos da sua espécie que devem ter perambulado por aí no início da história dos vampiros? Aumenta o boato aqui, acrescenta um glamour ali, e está feita a lenda. Mas, agora, vejo que têm fundamento.
_ Sei. E por que você está me dizendo isso?
_ Por que? Por isso! _ e, com uma rapidez que conseguiu driblar meus olhos, ele tirou uma pequeníssima pistola do bolso do sobretudo e atirou, à queima roupa, certeiramente no meu coração. E saltou no ar, em direção às águas do mar de La Push!

17 comentários:

  1. Grasyelly disse...

    Mônica cada veez maiis eu fico na ansiedade pra saber o q vai acontecer no próx cap!

    O vídeooo...haai o vídeoo...
    liindooo!
    ahushuahsuh

    asiim...se não for pediir mto...
    seem querer ser abusada sabe =D
    ...rsrs
    não demora mtooo pra postar de novoo!
    Pliiixx!
    *.*

    RSRS

    Beiiijooo♥  

  2. Nathy_bells disse...

    A Nessie baleada :'( aaaaaa eu to morrendo aqui será que ela morreu ... gente se acontecer isso o Jake a Bella o Edward eles vão querer morrer tbm... isso não pode acontecer ...


    Mô vc escreve muiiiito menina ... estou apaixonada ainda mais pela fic ... vc é meu orgulho ... quero ser igual vc quando crescer ...  

  3. Agαthα* disse...

    OMR! vc ainda me mata do coração, fiquei tão ansiosa e tensa com o rumo dessa história, a mesma sensação de quando leio os livros da Saga.. vc tem muito mais talento do que pensa.. é extreordinário poder ler algo e ficar pensando que aquela história poderia ser escrito pela Sthefany Meyer, vc é surreal! =D
    Não vejo a hora de ler o próximo, séro!  

  4. Monica Marinho disse...

    Nossa, Agatha, ouvir algo assim é realmente incentivador. Pode deixar que o próximo já está no forno. Bjão!  

  5. £yde valeria disse...

    Monica vei vc escreve muito bem!espero q escreva cada vez melhor... pq eu to de um geito q ñ penso em outra coisa a ñ ser nestá hitória...
    Obrigada por está alimentando a falta q os fãs já estão sentindo da saga!  

  6. Monica Marinho disse...

    Valeria, valeuzão pelo incentivo. Acho q é esse apoio da galera q me inspira. Pode deixar que não vou demorar para postar a próxima.  

  7. Leh! 100% Crepúsculo disse...

    Mônica, a cada postagem sua a história fica MELHOR!!! parabéns!!
    Vc poderia virar uma autora sabia? Tô falando sério, vc é muito talentosa!!!
    ñ demora pra postar o resto tá?
    *bjs*!!  

  8. Monica Marinho disse...

    Brigadaaa, Leh! Quem sabe após a fanfic não inicio um livro? Estou me programando pra isso!  

  9. I Love Twilight Brasil disse...

    Ai MÔ...estou morta...não me mata de ansiedade...tadinho do Jake...é para ele passar pelo mesmo que Edward em Crepúsculo?

    Estou morta...só ressucito no 24º capítulo...

    Amei!!!  

  10. Monica Marinho disse...

    Tô só dando um tempo pra galera ler essa e já publico a 24ª parte.  

  11. sandry costa disse...

    monica dessa vez vc se superou, omg o que vai acontecer com a nessie, por favor nao nos torture muito e poste mais bem rapido.

    bjim s2  

  12. Sandry disse...

    Voce ta querendo nos matar de curisidade, posta mais por favor  

  13. Anônimo disse...

    Sua Fanfic está muito boa! Espero que a história demore para acabar.. lembre-se apenas de alguns erros ortográficos.. não estou criticando, apenas ajudando! fica a dica. Parabéns!  

  14. Monica Marinho disse...

    Valeu o toque! Não tenho o menor problema com críticas, quando construtivas (o q é o caso). Peço até que me passe os erros p/ eu corrigir. Tenho o péssimo costume de postar correndo, ansiosa e acabo deixando passar várias coisas. Bjs!  

  15. Anônimo disse...

    Tudo bem, ninguém é perfeito, tbm fico tenho problema de ansiedade e imagino como isso seja p/ vc. Bom, aqui vai um erro:

    rosnado"(acho q era para ser rosnando). Sei que pode ser um erro pequeno, mas sempre existem aqueles que usam esse pequeno erro para fazerem enomes críticas.. Se não me engano vi alguns erros nos posts anteriores, quando puder de uma olhada.

    Até mais e continue escrevendo, a história está linda!  

  16. Monica Marinho disse...

    Já estou corrigindo. Me ajudaria muito se você me passasse outros erros. Pois depois pretendo presentear algumas leitoras com uma versão impressa da fic. Bjão!  

  17. Láh Lazaro disse...

    Ooi Monica!!
    Estou adorando as Historia!!
    Você é uma verdadeira escritora!!
    Podem entrar no meu blog e comentarem as publicações??
    Obrigada!
    BJKAS  


 

...