Fanfic (do inglês fan=fã + fic=ficção) é uma historia feita por um fã, utilizando personagens de outros animes. E o que apresentaremos a seguir é uma fanfic criada por Monica Marinho, uma admiradora da saga e do trabalho de Stephenie Meyer, que resolveu dar asas à imaginação e criar uma versão própria sobre o que poderia ser o "Livro de Renesmee". Nossa "escritora" avisa que não é uma profissional no assunto e já se desculpa, com antecedência, com aqueles que não gostarem da história, assim como também pelos possíveis erros. Pode ser que até o término das postagens, ela consiga dar continuidade a sua fanfic. Tudo dependerá da opinião dos leitores do blog. Caso esta primeira parte agrade, continuaremos, senão, pararemos as postagens. Dividiremos o texto em partes. Segue a primeira:


Mudanças

Seis anos se passaram. É estranho não estar mais crescendo normalmente como antes. Quero dizer, normal para mim e minha família. Só Charlie e Renée, meu avô e minha avó humanos, parecem não se acostumar com essa minha peculiaridade. Aliás, eles levaram um bom tempo para se adaptarem a tudo.

Para Charlie foi mais fácil se adaptar a toda essa história de vampiros, lobos e eu, graças à sua nova companheira: Sue, mãe de Seth e Leah. Mas para Renée, foi bem difícil. Contar a ela sobre tudo não estava nos planos da mamãe, mas Renée é muito perspicaz e, mesmo que não fosse, não demoraria muito para que percebesse algo estranho no ar (e em nós), durante a visita que nos fez em Forks.
Mamãe tentou inventar algumas histórias sobre um tratamento estético revolucionário para justificar sua clara transformação e o lançamento de umas lentes de contato diferentes – essa foi de doer – e manter a farsa sobre ela e papai terem me adotado. Mas bastou Renée dar uma pressionada para que mamãe revelasse nosso segredo. "Bella Swan, me conte logo o que você tem pra contar, seja lá o que for. Só quero a verdade." Vovó sabe intimidar quando quer.
Em princípio, ela ficou bem assustada, mas passado o susto, começou até a ver um certo glamour em nosso modo de vida. Acho Renée divertida e, às vezes, tenho a sensação de que ela gostaria de ser uma de nós. A ideia da "juventude eterna" a atrai bastante, mas não seria justo com Phil, e ela sabe disso. Falando em Phil, ele é o único da família que não sabe de nada. Ele é tão desligado e está sempre tão ocupado com o baseball, que nem precisamos nos dar ao trabalho. Creio que para Renée não deve ser uma tarefa fácil esconder tamanho segredo da pessoa que ama. Mas ela sabe que é necessário, para a segurança dele e a nossa. Por este motivo, nos vemos menos do que gostaríamos.
De uns tempos para cá deixei de me desenvolver com tanta velocidade. Parece que, de repente, dei uma parada, mas isso depois de um turbilhão de mudanças: ganhei seios, nada muito chamativo, mas o suficiente para provocar comentários engraçadinhos em casa. Pior foi quando sangrei por minhas partes íntimas. Esta novidade, sim, causou um grande susto em todos, principalmente em mim. Já tinha lido alguma coisa a respeito e concluí que devia estar “menstruando”. Só não sabia que a minha parte humana teria me dado esta capacidade também. E, então, mamãe, vovó e Carlisle confirmaram minha suspeita: eu estava me tornando mulher. Meu corpo estava pronto para “procriar”, ou seja, minha espécie pode gerar filhos. Vovô ficou fascinado com a descoberta e papai desesperado com a possibilidade da "procriação".
De todas as características humanas, essa era uma que eu dispensaria: “menstruar”. Em mim a “coisa” acontece de uma forma diferente: dura apenas algumas horas. Soube que nas humanas o ciclo dura alguns dias. Ugh! Nem consigo imaginar tamanho desconforto. Ainda assim, preciso tomar cuidado para não deixar vestígios no banheiro. Muita coisa estranha aconteceu com meu corpo e com a minha mente, em especial. Meus sentimentos e reações em relação a Jacob também passaram por uma espécie de transformação.
Desde aquele tenso encontro com os Volturi, quando eles “fugiram com o rabo entre as pernas” - como costuma dizer meu pai - que não temos mais motivos para grandes preocupações. A única, desde então, foi a de nos mudarmos para um local mais afastado e praticamente desabitado, o centro-sul do Alasca, para que eu pudesse me desenvolver em paz, longe de olhos humanos. Ou melhor, de quase todos. Como já disse, Charlie e Renée costumam vir nos visitar, além de Billy e os lobos, amigos de Jacob, que, claro, mora conosco.
Carlisle, Esme e meus tios também continuam dividindo o mesmo teto com a gente. Somos uma grande família. Hoje, Rosalie não é tão apegada a mim quanto antes. Esse apego diminuiu, ou se transformou, quando comecei a tomar formas adolescentes. Eu a entendo e gostaria muito que ela pudesse ser mãe um dia. Ter o seu próprio bebê. Sou tão grata a ela por ter me ajudado a nascer - independente dos seus reais motivos.

Vivemos num lugar chamado Point Makenzie, perfeito para nós. A população de Point, se resume a 111 habitantes – aliás, quando viemos morar aqui, aumentamos drasticamente a densidade demográfica local, que saltou, “de repente”, para 121 habitantes.

Point é um pequeno distrito do município de Anchorage, uma cidade mais habitada e movimentada, onde está localizada a Universidade do Alaska, onde papai, mamãe, Emet, Jasper, Alice e Rosalie estudam atualmente, e onde logo estarei estudando também, assim que Jasper cuidar de minha documentação escolar.

Mamãe se propôs a administrar essa parte, mas a maneira pouco ortodoxa de Jasper lidar com o assunto costuma ser mais eficiente para as nossas necessidades. Eu, por exemplo, pela minha idade, já deveria estar concluindo o colegial, mas não pude frequentar uma escola pelos motivos óbvios. Então, estudo em casa e meus conhecimentos vão além do que eu aprenderia numa escola avançada.
Estou pronta para, ano que vem, estar ingressando na universidade. Por isso, Jasper vai dar um jeitinho para que eu tenha um bom currículo escolar, que faça jus à minha capacidade intelectual. Estamos providenciando outro para Jacob que, apesar de não ter o meu dom de “sugar conhecimento” e nem minha super-memória, conseguiu boas notas nas provas que papai nos submete periodicamente.
Jacob acabou não se formando da forma tradicional por minha causa, mas Alice prometeu que fará uma “festa de formatura” para nós dois. Afinal, segundo ela mesma disse: “Um Cullen sem festa de formatura, não é um Cullen.” E a regra se estende a Jacob já que ele já pode ser considerado “da família”. Alice adora um pretexto para fazer uma festa. Pena que aqui os eventos se resumem a nós. Sem convidados de fora. Vez ou outra o clã Denali, Charlie, Sue e alguns da matilha de Jacob e de Sam comparecem.
Por: Monica Marinho

26 comentários:

  1. giovana disse...

    Quero maiss !!!
    Pode postar o restoo !!!
    xD

    Beijo  

  2. Anônimo disse...

    So agora pude comentar, e claro to gostando muito.
    vou ler os proximos.beijos Marye.  

  3. Anônimo disse...

    Meu cara muito bom!
    adorei, bem que poderiam publicar :D

    beeijo dani :*  

  4. Monica Marinho disse...

    Valeu, Dani!
    Pena que não dá pra publicar funfic, eu estaria transgredindo a Lei de Direitos Autorais. A base da história é de Stephenie Meyer... Espero que ela escreva o Livro de Renesmee. Certamente será melhor. Mas valeu mesmo pelo apoio e incentivo.
    Bjão!  

  5. I Love Twilight Brasil disse...

    Aí Monica...comecei hoje, mas já estou amando...pode publicar um livro e ficar rica como Stephenie Meyer...
    Beijos, vou para a parte 2.  

  6. Anne Cullen disse...

    . Adorei!

    *--*  

  7. carlita fogo disse...

    arrasou menina!!!
    ta de parabens!!!
    muito boa...e olha q comecei a ler em 2010 e acabei voltando para os posts de 2009!!!
    e adorei!!!
    beijos e boa sorte!!!  

  8. Yara¨¨s2 disse...

    Adoooreii Monica, Tambem Só começei a Ler Agora Em 2010...  

  9. Alice disse...

    Caramba ameiiiiiiii !!!!!!!!!!!!

    Beijitos !

    Vc tem futuro heim!!!!!!!!

    Aline *  

  10. Loraine disse...

    Primeiramente gostaria de parabenizar a Mônica, um talento escepicional!!!Adorei a primeira parte da historia,vou matar o restante da minha curiosidade lendo os outros capitulos.... Amei s2  

  11. MiMi disse...

    Parabens!! Amei a continuação da Saga...Q Deus te abençoe !!!  

  12. MiMi disse...

    Nossa! vc é D+ até parece q a Saga nunca vai acabar!!!  

  13. Anônimo disse...

    amei  

  14. camila disse...

    ADOREI , muito bom ...
    parabéns Monica
    você escreve muito bem ,
    tão bem quanto a Stephenie Meyer ,
    vou ler os outros ..
    Espero que publique *--*
    Beijos .. parabéns mais uma vez .  

  15. gabiand disse...

    ADOREI sua Fic. VC escreve SUUUUPER bem e já com isso ADORO a FIC então com certeza vo amar a sua fic inteirinha :D BJS  

  16. Monica Marinho disse...

    Obrigadaaa Gabiand!!!!! Bjoooo  

  17. Anônimo disse...

    me desculpe mais esse eu não gostei pq oque eu via (lkua cheia) era bem melhor era mais emocionante  

  18. Monica Marinho disse...

    Que bom q existem fics para todos os gostos. Se vc não gostou já no primeiro capítulo e não se empolgou de ler o resto, é pq o seu estilo de leitura deve ser outro. Normal. Mas, de qualquer forma, valeu pela visita e por ter "experimentado" o Livro de Renesmee.

    Bjooooo  

  19. Anônimo disse...

    Não é Léa é Leah  

  20. Monica Marinho disse...

    Vc tem toda razâo, é Leah. Desculpe o erro, já está corrigido.  

  21. Anônimo disse...

    AMEI!!!Muita criatividade!Parabéns!!!  

  22. Anônimo disse...

    Gozei, muito bom '-'  

  23. Skydiver disse...
    Este comentário foi removido pelo autor.
  24. Monica Marinho disse...

    Continua lendo, vc vai gozar várias vezes mais. Orgasmos múltiplos...haahahahah Valeu pelo incentivo. Que bom que está gostando.  

  25. May disse...

    Onde posso encontrar todo o arquivo, quero imprimir p ler.
    muito linda!  

  26. Monica Marinho disse...

    May, vc tem acesso a todos os capítulos clicando na capa da funfic, na sidebar, aí ao lado. Ou clica aqui no link, p/ facilitar sua vida (rs) http://twilightemania.blogspot.com.br/2010/04/livro-de-renesmee-indice-dos-capitulos.html  


 

...