Conclusões
"Johan viajou para os Volturi à serviço e Nina ficou em Volterra. Não foi difícil, na situação emocional em que ela se encontrava, se deixar seduzir pela ideia de ter o seu próprio bebê imortal. Ela sabia do tamanho de tal infração e da pena reservada para os que a praticasse. Ainda assim, confiou em seu prestígio junto aos Volturi. Mas ela estava enganada. Quando foi descoberta, não foi poupada. Foi morta e queimada na grande fogueira, juntamente com todas as outras vampiras e as crianças imortais. Talvez Nina tivesse escapado deste destino infeliz se Johan estivesse com ela. O prestígio dele, sim, poderia fazer alguma diferença. E ela até ainda estaria viva se a decisão dependesse apenas de Aro. Ele tinha uma grande admiração pelo dom de Nina, mas há quem diga que Caius teria influenciado bastante no julgamento da sua "rival". Nina, para Caius, não passava de uma intrusa na sua relação com Johan. Este, quando retornou de sua missão científica e soube do ocorrido, quase enlouqueceu. Pediu que o matassem também, tal como você fez, Edward, mas é claro que Caius nunca permitiria que isso acontecesse. Johan ficou transtornado, ainda mais porque ele havia descoberto que era perfeitamente viável a fecundação do óvulo feminino humano com o espermatozoide de um vampiro e que ele e Nina poderiam ter um filho através de uma fertilização in vitro e utilizando uma barriga humana. Algo totalmente revolucionário na época, e que só veio a ser descoberto pelos cientistas humanos muitas décadas depois. Mas essa descoberta foi abafada e desconsiderada pelos Volturi. Tudo o que eles não queriam àquela altura, era ter que lidar com o risco de ter o segredo dos vampiros comprometido com uma avalanche de humanas grávidas de uma espécie desconhecida, cuja mistura genética poderia resultar em qualquer coisa. Eles não deixavam de ter razão. Mas o que se sabe depois disso é que Johan sumiu e nunca mais foi visto pela Europa. O nome dele só foi ouvido novamente por Aro, Marcus e Caius naquele nosso encontro, com a aparição de Nahuel."
_ Agora algumas coisas começam a se encaixar, tanto sobre Johan quanto sobre os Volturi. Naquele dia, eu me perguntava porque Caius ficara tão transtornado com a aparição de Nahuel. Tirou totalmente o foco de nós e divagou em pensamentos que não faziam muito sentido pra mim. Esse também foi um ponto a nosso favor naquele dia. O fator surpresa foi essencial para a nossa vitória. Só me pergunto porque você só deixou para nos contar isso agora, Carslile - disse papai, tirando a indagação da minha boca.
_ Mas eu estava na mesma posição que vocês naquele ocasião. É claro que o fato de eu conhecer essa história não deixou que eu fosse pego de surpresa com a gravidez da Bella. Eu sabia das experiências de Johan. Por isso não me espantei quando você me ligou dando a notícia, Edward.
_ Por que não me disse, Carlisle? Poderíamos ter evitado muito sofrimento para Bella... se bem que, hoje, depois de tudo passado, não mudaria em nada o que aconteceu. Não sei mais como é viver sem Nessie e sem minha mulher vampira_ papai disse isso nos abraçando.
_ Mas minha ciência sobre o assunto só ia até aí. Eu também não tinha noção de como seria o decorrer da gravidez de uma humana por um vampiro, não sabia dos riscos que Bella corria e nem do resultado desse "cruzamento". Não sabia bem se procedia tal experimento científico. Eram só teorias até então. Assim como eu também não sabia que Johan pudesse ser peça chave, através de Nahuel, para desarmar os Volturi de seus argumentos. Aliás, foi Alice que desvendou tudo. Para mim, aquele acontecimento foi tão surpreendente quanto para vocês. E, mesmo depois, não achei necessário expor a história de Johan por não acreditar que ele pudesse manter seus planos ambiciosos de dominação e poder. Não depois de tudo o que aconteceu com Nina e depois de sua separação dos Volturi. Geralmente, vampiros que sofrem a perda de um companheiro e ficam impossibilitados de vingar essa perda, tendem a virar nômades e viver no ostracismo. Cheguei a ensaiar um início de conversa sobre Johan com Nahuel, por pensar que ele pudesse ter interesse em saber mais sobre o passado do pai, mas ele se mostrou totalmente desinteressado. Não quis saber nada sobre aquele que considera ser o responsável pela morte de sua mãe.
_ Entendo. _ satisfez-se papai.
_ Mas, então, porque os Volturi insistem no caso de Nessie. Por que não vão atrás de Johan e resolvem sua história com ele e nos deixam em paz? _ mamãe tinha razão. Por que eu? Por que essa cisma com nossa família?
_ Ora, Bella, de certa forma, nós fomos os "culpados" por trazer Johan de volta à vida dos Volturi e por jogar por terra o argumento de que um cruzamento entre um vampiro e uma humana não daria boa coisa. Nessie e Nahuel, além dos outros filhos de Johan, são a prova disso. Mas a grande questão deles conosco foi a humilhação moral que tiveram que passar diante de tantas testemunhas. Nos tornamos um grupo forte, respeitado e, mesmo sem a intenção, temido. Eles não engoliram isso e precisam de um pretexto para mostrar a toda a comunidade vampírica quem é que manda.
_ Como se nós tivéssemos alguma pretensão nesse sentido.
_ Nós sabemos disso, Edward, mas eles não.
_ Se eles querem partir pra cima de novo, podem vir. A gente manda ver _ Emmet estava ansioso por uma briga.
_ Não é assim, Emmet, você sabe que com eles não é só questão de força _ lembrou Jasper.
_ Mas nós temos a nossa arma secreta, não é cunhada? _ retrucou Emmet, se referindo ao dom de mamãe que nos ajudou naquele confronto, dando uma cotovelada tal nela que, em outras épocas, a teria jogado longe.
_ Abusa mesmo, Emmet. Já esqueceu da nossa última queda de braço?
_ Estava te elogiando, cunhada. Mas você sabe que estou pronto para uma revanche _ disse já se posicionando na mesa para a disputa.
_ Em cima da minha mesa? _ protestou Esme.
_ Não se preocupe Esme, ele não vai ter a sua revanche agora.
Emmet ainda não havia digerido aquela derrota na queda de braço, ocorrida na época em que mamãe foi transformada. Não sei se hoje ela venceria, mas mamãe não estava disposta a pagar pra ver.

4 comentários:

  1. Tami disse...

    Ai que orgulho da minha amiga !!
    Cadaa dia melhor !!  

  2. Monica Marinho disse...

    Nem eu sei de onde sai tanta história, Tami. Hahahah! Acho que baixa o espírito da Steph em mim e eu escrevo. Hahahahahahah!!! Até parece. A pessoa agora vi-a-jou!!!

    Bjão, amigaaa!!!!  

  3. Krol disse...

    Caramba...a cada parte amo mais a história...Sério você está de Parabéns...Na ultima parte dei muita risada com a reação de Emmett...Que comédia!
    Você merece parabéns mesmo.A história cada vez mais incrivel!!!
    Xoxo...Tchauzinhu...Fui.....S2  

  4. I Love Twilight Brasil disse...

    é amiga, você está arrasando nesta estória...estou amando cada parte.
    Bjks  


 

...